Category: M.I.A.


Born Free…(com sample de “ghost rider” de suicide) Tô meio chocada até agora com as imagens de Born Free, novo clipe da M.I.A., que sem dúvida achei muito pesado para o que ela tem feito agora. O clipe é realmente muito pesado, tem uma cena de sexo no começo, mas o que realmente espanta é a violência, muita, mais muita violência. O clipe já foi retirado do You Tube por que a política deles não permite conteúdo pornográfico ou violento. Não sei se é pelo lado rebelde dela de ter como pai um dos líderes dos Tigres da Libertação do Sri Lanka, ou simplesmente por querer mostrar os abusos da autoridade, que ela tenha feito um clipe tão brutal, com soldados atirando na cabeça de crianças e garotos sendo explodidos com minas, mas acho que ela deu uma exagerada, com certeza, mas acredito que esse tenha sido seu objetivo, chocar pela brutalidade. O clipe tem 9 minutos, é bem grande, e bem marcante, e tem como objetivo um manifesto político talvez, foi produzido por Romain Gavras, que produziu o clipe do J.U.S.T.I.C.E., “Stress“, igualmente comentado, por também trazer cenas de violêcia, e se prepara para lançar o filme “Redheads”, que aborda o mesmo tema de Born Free.

O clipe traz soldados, em uma missão militar, que estão pegando garotos ruivos, no começo eles estão procurando um garoto em um prédio e entram derrubando tudo até achá-lo, depois os levam a um lugar deserto, onde começam a matá-los. As cenas são meio fortes. As cenas são bem fortes. Dá para se perceber que o clipe aborda o tema da discriminação, só que as avessas, ao qual nesse caso é o homem branco ocidental que sofre como vítima. E então, será que M.I.A. foi longe demais?

Se você não aguenta ver cenas de violência, ou for menor de 18, é melhor não ver, bem, recado dado.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

E para terminar, vou deixar aqui esse trecho que diz tudo o que não consegui, mas quis dizer nesse post. Ele é da autoria de Alexandre Matias, Trabalho Sujo.

Sob um verniz quase didático de publicidade-choque Benetton há uma série de paralelos desagradáveis sobre o mundo que vivemos hoje em dia. Não é só o regime militar que maltrata a vida de gente por etnia nem uma Swat americana que faz às vezes de SS ao mesmo tempo que de exército israelense ou polícia de terceiro mundo, com crianças terroristas que poderiam ser palestinas, brasileiras ou irlandesas. É também uma tentativa de fazer a cultura pop voltar a ser crítica, política, militante – e desagradável. Em nove minutos Mia e Romain pulverizam a importância de “Telephone” de Lady Gaga, tornam todo o cinema político do século 21 obsoleto e destratam todo entretenimento cultural como coluna social.




Anúncios
Ela já foi acusada milhares de vezes de copiar o look de todo mundo, citando aqui a Madonna, a Britney, A Christina Aguilera, Twister Sister, David Bowie, Grace Jones, Joelma, e em um post mais recente que eu fiz, a M.I.A…
Você pode olhar pelo lado positivo, ela tira o que cada um tem de melhor e compõe o seu look. E continuar se enganando dizendo que ela é original.
Ou pelo melhor lado, o lado negativo, ela não é original com isso, pois apenas recicla idéias que já estavam circulando por aí no mundo PoP. E o pior, ganha crédito pelo que os outro se esforçaram para montar.
Homenagem, aproveitamento, reciclagem ou não, ela realmente se utiliza de características de outros cantores. Algumas coisas até podem ser realmente de sua autoria, mas é inegável que ela tenha buscado inspiração em pessoas já renomadas.
Encontrei algumas provas disso pela internet. E é a elas que dedico esse post.
.
.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Caso queira ver mais provas acesse

Em palavras de M.I.A., Lady Gaga seria sua “mímica” e “a última tentativa da indústria de se fazer importante”. Talvez essas palavras, por parte de M.I.A., vieram por que existem comparações entre as duas, mas só no aspecto visual acredito, por que realmente as duas fazem músicas completamente diferentes uma da outra, a M.I.A. também alegou isso, e ainda disse que as músicas da Lady Gaga não estavam no mesmo patamar de seu estilo eclético e inovador. Bem, realmente a música que a M.I.A. faz é bem alternativa, e não segue o estilo pop e por isso não estão no mesmo patamar, também acredito que ela não iria querer isso, e é inovadora, mas ainda falta alguma coisa, talvez mais reconhecimento, apesar dela já o ter. E a Lady Gaga, as batidas dela são muito parecidas com as das outras cantoras, ela tira o que cada cantora tem de melhor para compor o seu look, o que realmente diferencia ela das outras são as suas músicas com refrões que grudam, típicos de uma música pop, e o seu atrevimento e ousadia nos clipes, que, mesmo assim, pode ser comparada a várias outras cantoras que fizeram isso antes.

M.I.A. diz:

“As pessoas dizem que somos parecidas, que nós misturamos muitas coisas e fazemos algo novo, mas ela faz algo exatamente igual. Nenhuma de suas músicas reflete o estranhamento que ela tenta passar. Ela se inspira em Grace Jones e Madonna, mas sua música soa como a música disco de 20 anos atrás em Ibiza Ela nao é progressiva, mas é uma ótima dubladora. Ela soa mais como eu do que eu mesma conseguiria!”, disse ao semanário “NME”.

M.I.A. ainda complementa dizendo que “Telephone” representa a indústria da música, “Ela tem uma ótima equipe por trás dela, mas é a última tentativa da indústria de se fazer importante – dizendo ‘você precisa do nosso dinheiro te apoiando, o endosso, a estrutura’. Eu a respeito, ela dá emprego a milhares de pessoas, mas o que eu faço segue o princípio faça-você-mesmo.”, acrescentou. É verdade vai, muito músico bom por aí não pode seguir carreira, por que a indústria dita o que tem que ser ouvido, e sem o seu dinheiro, eles se dariam mal, mas ainda bem que isso não acontece.

Pra complementar, a cingalesa filha do revolucionário dos Tigres da Libertação no Sri Lanka, teria recusado uma proposta de ter uma música no filme Crepúsculo, “Eles me pediram. Por sorte, o presidente da minha gravadora tinha tido problemas com o pessoal do ‘Crepúsculo’, ele mandou eles irem se danar”. Nossa, cada vez começo a gostar mais dela. Arular e Kala 4ever, tô esperando o próximo cd dela, espero que venha logo : ).

E realmente, eu vi muita gente falando mal da M.I.A. por aí na internet, xingando (tem coisa mais idiota do que xingar alguém que não se conhece por alguém que também não se conhece?!), mas pra falar mal tem que conhecer primeiro, e de todas as pessoas que eu vi, nenhuma a conhecia e ainda falava que ela era uma desconhecida no meio (ela é tão desconhecida que colaborou no cd Bionic de Christina Aguilera, e teve seu álbum selecionado como um dos melhores do ano pela Billboard) , ela está aí há bem mais tempo, faz sucesso (SIM, ela faz sucesso), e gente, críticas construtivas por favor, não adianta sair falando mal sem nem ao menos conhecer o trabalho de alguém direito.

E para terminar, Lady Gaga é bem diferente da M.I.A., por que perder tempo falando que M.I.A. é melhor do que Lady Gaga ou que Lady Gaga é melhor do que a M.I.A.?

E se você for ver o clipe (Jimmy – lançado em 2007), espera chegar até 1:57.

Foram eleitas a melhores músicas da década, e sinceramente esperava mais…

Eis a lista

1. Beyoncé – “Crazy in love”  – como diria o kanye west: “Single Ladies é a melhor música da década”
2. MGMT – “Time to pretend”
3. The Strokes – “Hard to explain”  – existem músicas deles que são melhores – Reptilia, Someday, Electricityscape…
4. MIA – “Paper planes”  – também existem música melhores dela – Pull up the people, 10 dollar, bucky done gun
5. Outkast – “Hey ya!”  – ainda lembro do estardalhaço com essa música, mas depois de eles deram uma bela sumida
6. The Rapture – “House of jealous lovers’
7. Klaxons – “Golden skans”
8. Blur – “Out of time”
9. Arcade Fire – “Rebellion (lies)”
10. Arctic Monkeys – “A certain romance”
11. The Libertines – “Can’t stand me now”
12. The Streets – “Dry your eyes”
13. The Walkmen – “The rat”
14. The White Stripes – “Seven nation army”
15. Yeah Yeah Yeahs – “Bang”
16. Rihanna – “Umbrella”
17. Yeah Yeah Yeahs – “Maps”
18. Outkast – “Ms Jackson”
19. Radiohead – “Reckoner”
20. Hot Chip – “Over and over”

Sobre o resto, não comentarei muito… A lista foi produzida pelo seminário inglês “NME”, o que esclarece o motivo de não haver outro tipo de música, ao não ser aquela relacionada com o idioma inglês… e também a maioria dos músicos serem ingleses…quero um dia poder ver uma lista que também envolva músicas com outros idiomas, existem músicas muito boas por aí e que não são cantadas em inglês.

2194763232iO filme é do diretor Danny Boyle (“Trainspotting”), e se chama “Slumdog Millionaire”  (só chegará dia 6 de março), trazendo a canção “Paper Planes” (que também faz parte da trilha sonora de Pineapple Express ou Segurando as Pontas), uma música com mistura de rap, hip hop e música indiana (isso nem parece possível né), e que também traz riffs de “Straight to Hell”, do Clash, sendo a cena que ela aparece uma das melhores do filme, que conta sobre um garoto de favela indiana que ganha um concurso de TV.

Como se não bastasse, ela foi indicada com outra música sua: O Saya, para o Oscar de Melhor Música, usado originalmente em “Slumdog Millionaire”.

Paper Planes
http://www.4shared.com/file/65146829/9be30572/MIA_-_Paper_Planes.html?s=1

O Saya
http://www.4shared.com/file/75141228/b00e8815/d9_slumdog_millionaire_-_01_-_osaya.html?s=1

Todos sabem que o MySpace virou uma arma de divulgação de artistas no geral, virando uma grande difusora, muito conceituada, possuindo renomados artistas em sua rede e o mais populares entre eles são o The Verve, Imogen Heap, Sigur Rós, Justice e Racounteurs? E a mais popular entre elas o Gorillaz, elas não são muito populares no espaço POP desenvolvido pelas gravadoras e rádios, a mídia em geral, mas no MySpace elas conseguem divulgar bem o seu trabalho.

Pensando nisso, o MySpace resolveu criar uma lista contento os oito nomes mais “amigos” e outra com os vídeos mais assistidos. Em primeiro lugar, está a ex-banda do vocalista do Blur, Damon Albarn, com mais de meio milhão de amigos (eu não consigo me acostumar com isso, quem tem meio milhão de amigos?), depois vem o Gorillaz, o Bullet For MyValentine e Amy Winehouse, claro.

Dentre os vídeos mais assistidos se encontram “4 Minutes”, óbvio, já que estrela Madonna e Justin, PoP na versão pasteurizada, mas sucesso garantido e estantâneo, “Love is Noise”, single do retorno do The Verve, e “Toe Jam” parceria do BPA, do rapper Dizzee Rascal e do compositor escocês David Byrne.

Os oito mais populares do MySpace:

Gorillaz (682.875 amigos)
Bullet For My Valentine (596.885 amigos)
Amy Winehouse (542.268 amigos)
Coldplay (525.110 amigos)
Lily Allen (462.159 amigos)
MIA. (399.858 amigos)
Oasis (353.484 amigos)
Imogen Heap (351.484 amigos)

Os oito vídeos mais vistos:

Madonna – “4 Minutes”
The Verve – “Love Is Noise”
BPA, David Byrne e Dizzee Rascal – “Toe Jam”
Justice – “DVNO”
Oasis – “I’m Outta Time”
Dragonforce – “Heroes of Our Time”
Sigur Ros – “Inni Mer Syngur Vitleysingur”
The Raconteurs – “Old Enough”