Tag Archive: Beatles


O dia do rock aconteceu essa semana, e nada melhor do que dar uma boa retrospectiva na longa jornada e modificações que ele veio sofrendo ao longo das décadas.
.
Mas por que o dia 13 é o dia do rock?
Em 1985, ouve o Live Aid, vários shows ao redor do mundo com o simples objetivo de acabar com a fome na Etiópia, muitos cantores participaram The Who, Status Quo, Led Zeppelin, Dire Straits, Madonna, Queen, Joan Baez, David Bowie, BB King, Mick Jagger, Sting, Scorpions, U2, Paul McCartney, Phil Collins, Eric Clapton e Black Sabbath, só gente fraca como deu para perceber. O evento foi transmitido ao vivo pela BBC, e mostrou ao mundo o que se passava no continente africano. Em 2005, ouve o Live 8, com mais shows e em mais países. E assim, o dia 13 de julho ficou conhecido como dia mundial do Rock, todos os shows foram organizados por Bob Geldof.
.
Um pouco sobre a história do rock
.
O rock surge nos Estados Unidos, mais ou menos em 1950, com muitas características da música Black, com uma batida rápida e letras simples, guitarra, bateria e baixo eram fundamentais.
Shake, Rattle and Roll, de Big Joe Turner relançada por Bill Haley começa a fazer um grande sucesso, durante a mesma época surge Elvis Presley com o novo som “rockabilly”, em 56, ele lança Heartbreaker Hotel, que consegue vendas incríveis. Durante essa mesma época, outros roqueiros também se destacaram como Chuck Berry, Little Richard, Jerry Lee Lewis…

pepperlogoCd’s remasteurizados e um game para os fãs 🙂

Os cd’s vem em versão mono – a original, para os mais fãs. Mas também vem em versão stereo, contendo 13 álbuns do quarteto +  a coletânea “Past Masters”, que é a reunião de músicas não inclusas nos LPs.

Além desse pequeno “box”, essa nova edição também conta com fotos inéditas, um pequeno documentário, com conversas exclusivas dos Beatles.

Os fãs já podem começar a juntar o dinheiro, existem exemplares sendo vendidos ao preço de 170 libras – 195 euros, acredito que se duplicar ou triplicar, dê o valor em reais. Mais vale a pena para quem é fã.

E no game, os jogadores poderão interpretar 45 músicas dos Beatles…

Michael vai ajudar a adaptar Thriller para um musical, isso é bem interessante de fato, sendo esse um dos álbuns mais vendidos, e acho que também foi aí que começaram a contar “estórias” nos clipes, ao invés do tradicional tocar ao vivo, ou na verdade foram os Beatles, não sei bem quem inventou os clipes, mas foi um desses dois.

“Thriller – the Musical” vai incluir canções de Thriller e do álbum Off the Wall, também de Michael Jackson, de 1979.

“Este musical será a versão exclusiva, autorizada por Michael Jackson, de Thriller, e Jackson vai participar de todos os aspectos do processo criativo”, disse a Organização Nederland, que comprou os direitos ao musical.

Evento que acontece no dia 4 de abril, em Cleveland, nos EUA, trará como prováveis nomes para entrar no HAll, o guitarrista Jeff Beck, que já teve trabalhos com Mick Jagger e Stevie Wonder, Run DMC, Metallica…O grupo de R&B Little Anthony and the Imperials e o cantor de soul Bobby Womack são outros nomes que serão homenageados na cerimônia.

Bem, o vocalista do Run MDC considerou sua indicação ridícula, pois ele não se acha ao nível de outros que já estão lá, “Eu sou um rapper, cara. Somente um MC com um microfone. Estar no Hall da Fama do Rock ao lado de Beatles, Bob Dylan e todos os deuses do rock? É ridículo. Ridículo de uma maneira boa”, disse ao site Gigwise.

A vontade de se reunir vem do Paul, mas devido a uma agenda lotada, esse reencontro se adia.

“Nós fazemos algumas coisas de vez em quando, mas nem sempre elas se tornam públicas”, disse. “Ele é um ótimo baterista e estamos acostumados um com o outro. Vamos esperar para ouvir o que ele tem a dizer”.

Por serem os ex-integrantes dos Beatles, a banda mais bem sucedida de todos os tempos, eles definitivamente devem ter a agenda cheia, sendo a última vez que fizeram uma apresentação juntos em 94, já faz bastante tempo, naquela época eles colaboraram com George Harrison fazendo um “experimeno”, gravando algumas músicas que John havia composto e gravado, mas que não foram lançadas, acho, disso surgiu o projeto Anthology, daí vieram as músicas “Free as a Bird” e “Real Love”.

Acho que o John não fez tantas músicas para serem lançados como material póstumo, como o rapper Tupac, que já possui 7 álbuns de músicas lançados após sua morte.

O site é da NRK (The Norwegian Broadcasting Corporation), uma rede norueguesa que tinha um acordo para incluir 212 músicas dos Beatles em um podcast, retirou tudo do ar.

O acordo foi feito com a Tono, que tem os direitos dos Beatles no país, nele as músicas poderiam ser incluídas em seu podcast. Assim, os usuários poderiam obeter as faixas baixando o software em seu computador, tudo de uma maneira legal.

“Em função dos termos da negociação ainda estarem sendo acertados, nossos advogados nos aconselharam a tirar os podcasts que contém as músicas dos Beatles”, diz uma mensagem no site. Segundo o Gigwise, Oyvind Solstad, da parte de tecnologia da NRK, disse que uma cláusula do contrato firmado diz que alguns artistas poderiam ser excluídos do termo.

Há uma certa confusão entre a gravadora dos Beatles e o iTunes, a gravadora não quer a música dos Beatles na internet e o iTunes deseja disponibilizá-la na íntegra na rede.

Paul afirma que as negociações entre elas estavam “empacadas”.

Já faz algum tempinho, mas a igreja ainda se recordava da declaração feita por John Lennon, um “pequeno” comentário sobre os Beatles serem mais famosos do que Jesus Cristo…

A informação veio em uma reportagem para marcar os 40 anos do lançamento do “Álbum branco” e considera a declaração “a bravata de um jovem da classe trabalhadora inglesa impressionado com o sucesso, após crescer sob o mito de Elvis Presley.

O ex-Beatle Paul McCartney afirmou nesta quarta-feira que a protagonista de uma de suas músicas mais famosas, “Eleanor Rigby”, é uma personagem totalmente fictícia, e não foi inspirada em uma criada que trabalhava em um hospital de Liverpool, como afirma uma mulher.

“Eleanor Rigby é uma personagem totalmente fictícia que eu inventei”, disse McCartney em um comunicado divulgado por seu agente, após a descoberta de um comprovante de pagamento em nome de Rigby, que seria uma criada do hospital de Liverpool, cidade natal do ex-Beatle.

É né, até San Paul mente.

01542332600O ex-Beatle Paul McCartney revelou que possui a gravação original de uma canção da banda, “Carnival of light”, de 14 minutos de duração e que nunca chegou a ser lançada, e que planeja divulgá-la agora para mostrar outra face do grupo (safadinho ele, escondendo material exclusivo)

McCartney afirma que “Carnival of light” é um conjunto de efeitos psicodélicos, ruídos, música e gritos que mostra o conjunto de Liverpool “livre, saindo da pista”.

“Carnival of light”, transformada em objeto de culto para os fãs mais ardorosos, foi gravada no estúdio de Abbey Road, em Londres, em 1967, e nunca chegou a ser lançado porque três dos quatro Beatles – a exceção era McCartney – consideraram que era atrevida demais.

Continue lendo