O dia do rock aconteceu essa semana, e nada melhor do que dar uma boa retrospectiva na longa jornada e modificações que ele veio sofrendo ao longo das décadas.
.
Mas por que o dia 13 é o dia do rock?
Em 1985, ouve o Live Aid, vários shows ao redor do mundo com o simples objetivo de acabar com a fome na Etiópia, muitos cantores participaram The Who, Status Quo, Led Zeppelin, Dire Straits, Madonna, Queen, Joan Baez, David Bowie, BB King, Mick Jagger, Sting, Scorpions, U2, Paul McCartney, Phil Collins, Eric Clapton e Black Sabbath, só gente fraca como deu para perceber. O evento foi transmitido ao vivo pela BBC, e mostrou ao mundo o que se passava no continente africano. Em 2005, ouve o Live 8, com mais shows e em mais países. E assim, o dia 13 de julho ficou conhecido como dia mundial do Rock, todos os shows foram organizados por Bob Geldof.
.
Um pouco sobre a história do rock
.
O rock surge nos Estados Unidos, mais ou menos em 1950, com muitas características da música Black, com uma batida rápida e letras simples, guitarra, bateria e baixo eram fundamentais.
Shake, Rattle and Roll, de Big Joe Turner relançada por Bill Haley começa a fazer um grande sucesso, durante a mesma época surge Elvis Presley com o novo som “rockabilly”, em 56, ele lança Heartbreaker Hotel, que consegue vendas incríveis. Durante essa mesma época, outros roqueiros também se destacaram como Chuck Berry, Little Richard, Jerry Lee Lewis…
Em 60, o mundo é dominado pelos Beatles. O seu single
Love me do, em 62, faz grande sucesso na Europa e nos Estados Unidos. Em 60, ou os anos rebeldes ou ainda a era de ouro, surgem grupos que começam a dedicar a sua música a protestos políticos, devido à guerra do Vietnã, dentre eles Bob Dylan, que lidera o movimento Folk Rock. Surgem também as bandas The Kinks (mod), The Who (mod), The Doors (mod), The Pretty Things (mod), The Mamas & The Papas (folk rock), Animals, Jefferson Airplane, Pink Floyd que participa da vertente do Rock psicodélico, além dos The Rolling Stones. Em 69 ainda houve o festival de Woodstock, sob as bases do tema “paz e amor”, que contou com os cantores Joan Baez, Jimi Hendrix e Janis Joplin, dentre muitos outros.
.
Nos anos 70, com o surgimento do videoclipe, o rock torna-se cada vez mais enraizado na população, a batida do rock começa a ficar mais pesada e surge o heavy metal e o hard rock, aí vem as bandas Led Zeppelin, Black Sabbath, Deep Purple, AC/DC, Queen, Judas Priest…Mas por outro lado, também surge o glam rock/art rock com artistas como  T. Rex, Roxy Music, Steve Harley, Cockney Rebel e David Bowie, além da dance music com Frank Zappa, Creedence Clearwater, Capitain Beefheart, Neil Young, Elton John e Brian Ferry.
.
Chegando os anos 80, há uma grande variedade, chega o new wave, com destaque para a banda Blondie, Talking Heads, The Clash, The Smith, The Police… E nessa década, surge em Nova York a tão gloriosa MTV, uma TV dedicada exclusivamente à música, o que alavancou ainda mais o rock. A banda irlandesa U2 também começa o seu sucesso, músicas que trazem muito conteúdo político e muito protesto. Para o lado pop da música também surgem Madonna e Michael Jackson.
.
Na década de 90, há uma grande mistura entre o rock e outras vertentes da música, como reggae, o rocksteady e o rap, um exemplo é o No Doubt, que na época fez muito sucesso com a música Spiderwebs. Os Red Hot Chili Peppers e o Faith No More, fundem o funk ao heavy metal. E em Seatle surge o movimento grunge, tendo seu principal representante o Nirvana. Ainda aparecem bandas como R.E.M., Soundgarden, Pearl Jam e Alice in Chains, além dos ingleses Oasis, Coldplay e Supergrass.
Chegam os anos 2000, o pop começa a reinar, e o movimento rock dá uma acalmada. Mas surgem bandas que encorporam novas vertentes ao seu estilo rock dando mais diversidade, aí aparecem os The Strokes, The Vines, Yeah Yeah Yeahs, que puxou mais para o lado punk, Interpol, Libertines, White Stripes, que são o tão aclamado rock de garagem conhecidos pelo lo-fi, estilo de produção musical que usa técnicas de pouca fidelidade, Queens of The Stone Age, Artic Monkeys, Kaiser Chiefs, Bloc Party, Raconteurs…
.
E é mais ou menos por esse caminho que o rock continua seguindo hoje, sempre a tentativa da união de outras vertentes para gerar algo novo e que vá contra tudo o que está na mídia. Se quiser descobrir um pouco mais sobre o mundo do rock, os filmes ajudam muito, esse site traz uma ótima lista com bons filmes, para vê-la click aqui.