Archive for janeiro 20, 2009


Qual o Melhor estilo de música

Tem coisa mais difícil do que saber que estilo o que a gente está ouvindo. São tantas vertentes, que de fato é comum os cds trazerem as informações de estilo como alternative, ou world music, e se é tão difícil só para saber qual é o estilo, quem dirá, qual o melhor estilo existente.

Soul/R&B/rock’nroll/OldSchool/Rap/MPB/POP/Dance/Electro/House/Discoteca/Punk/Hardcore/Metal/Jazz/Blues/

Funk/Hip-Hop/Pop-Rock/Country/Folk/Clássicos/Gospel/Latina/Fado/Reggaeton/Emocore/Reggae/Trip Hop/

Heavy Metal/Axé Music/Pagode/Forró/Samba/Maracatu/ – xxx

Não consegui mais pensar em nenhum, mas, e aí você vai de que?

Bem, todo mundo tem um ídolo na cena musical, é impossível não arranjar alguém que consegue cantar exatamente o que você pensa e que se você se identifique, seja no estilo, no humor, nas canções.

Muitas pessoas tem o seu passado negro, mas não tem medo de negar que já curtiram um É o Tcham, as paquitas da Xuxa, o Fofão, Trem da Alegria, Balão Mágico, vamos descer um pouco mais fundo, o Dominó, Polegar, Menudos, e que acabaram também por se debandiar para as boy bands do exterior como os Backstreet Boys, N”sync, a versão feminina Spice Girls.

E claro que também tem aqueles que nem conseguiam ver isso, pois passavam as tardes ouvindo coisas do tipo Legião Urbana, Cazuza, Pink Floyd, Pet Shop Boys, e mais para trás como U2, The Cure, Nirvana, Led Zeppelin, Queen, Scorpions, é muita diversidade, é incrível ver como as músicas estão mudando hoje, não se vê mais as letras cabeçudas do Legião ou Cazuza, Freja, mas agora, tem se essa invasão de músicas PoP, Emocore, e Axé, nada contra, mas de fato queria ter a oportunidade de ouvir nas rádios algo além de música estrangeira por que há falta de diversificação no Brasil, uma banda nova e boa é Martinália (acho que escrevi errado), Marisa Monte, Negra Li, também se salva um tanto, do rock nacional, é difícil se saber, se alguém souber me avisa, mas realmente tá faltando um ídolo, aquela pessoa que marca, e até mesmo as pessoas que não gostam do estilo, sabem quem aquela pessoa é, e também suas músicas.

E aí, hoje em dia, é fácil arranjar um ídolo nacional?

1543465_elton_john_musica_240_249

O show contou com a presença de 28 mil pessoas, na praça da Apoteose, Rio de Janeiro, a turnê “Rocket man – the definitive hits”, encerrou a passagem do músico pelo Brasil.   

O show também começou exatamente às 22h, Elton entrou e se sentou ao piano e começou a cantar “Funeral for a friend/Love lies bleeding”.

Na música seguinte, antes de ser iniciada, Elton subiu no banco colocou o o pé sobre o piano e pediu para as pessoas aplaudirem, começando então a tocar “Bitch is back”. “Estou feliz de estar aqui depois de 14 anos”, disse o cantor arrancando gritos da plateia.

 Foram duas horas de show, e durante ele, Elton aproveitou para dedicar o Bis da música “Your Song” para Obama, o novo presidente dos EUA, e também dar um autógrafo em um vinil de uma fã da primeira fila.

Daqui, Elton irá para Buenos Aires, depois para Santiago do Chile.

Abaixo as músicas que foram tocadas no show do Rio esta segunda feira.

“Funeral for a friend / Love lies bleeding”
“The bitch is back”
“Madman across the water”
“Tiny dancer”
“Levon”
“Believe”
“Take me to the pilot”
“Goodbye yellow brick road”
“Daniel”
“Rocket man”
“Honky cat”
“Sacrifice”
“Dont let the sun go down on me”
“I guess that’s why they call it the blues”
“Sorry seems to be the hardest word”
“Candle in the wind”
“Bennie and the jets”
“Sad songs (say so much)”
“Philadelphia freedom”
“I’m still standing”
“Crocodile rock”
“Saturday night is alright for fighting”

BIS
“Skyline pigeon”
“Your song”

958692-9874-cp

Maroon 5 mais Will I Am, integrante do Black Eyed Peas, fizeram uma apresentação no Green Ball, evento para celebrar o novo presidente na casa branca, Barack Obama.

O evento foi organizado por Kevin Wall, organizador do Live Earth, e além dos cantores como John Legend e Melissa Etheridge, e os já citados acima, também contou com as presenças de alguns ambientalistas que discutiram como será os EUA agora com Obama no poder, e Al Gore também compareceu ao evento.

319549-4470-cpO show que eles fariam em Dusseldorf, na Alemanha, teve que ser cancelado pois Liam Gallagher, o vocalista, foi pego de surpresa por um diagnóstico que indicava uma grave infecção na garganta.

Ele, segundo os médicos, estaria com um edema nas cordas vocais, que foi localizado antes da apresentação, que teria acontecido segunda, segundo foi publicado no The Sun.

Eles ainda deixaram uma mensagem em seu site oficial pedindo desculpas pelo cancelamento.

1545360_boy_george_musica_224_298O Daily Mirror publicou a 1º foto de Boy George na prisão, onde na foto ele se encontra dando um autógrafo para um companheiro na prisão.

Ele foi condenado a 15 meses, e já começou a pagar sua pena na prisão de Pentonville, em Londres, onde lá, já está trabalhando na cozinha, servindo a comida, sendo esse um dos trabalhos mais leves em relação aos outros praticados na prisão, além disso ele também recebe proteção especial da própria cadeia, pois ela acha que ele pode sofrer tratamento violento por ser gay, também teriam pedido para os companheiros de cela cuidarem dele.

Vem mais Radiohead em março.

Um álbum com as músicas dos Cd’s Pablo Honey, The Bends e OK Computer, faixas inéditas e ensaios, segundo o site NME.

O CD duplo e o DVD serão produzidos pela gravadora EMI.

As informações vem do Daily Mirror, e segundo sua publicação, ela realmente estaria a negociar a produção de uma autobiografia, só com relação ao mundo da música acredito, mas acho que mesmo assim algumas coisas de sua vida pessoal devem escapar.

A proposta gira em torno de US$ 15 milhões, aprox. uns R$35 milhões, para escrever o livro.

Uma quase biografia foi o documentário recentemente feito por ela, falando sobre tudo o que havia transcorrido em sua vida naqueles últimos 2 anos, como perseguições, problemas com reabilitação e a guarda de seus filhos, Britney: For the Record foi exibido no Brasil pelo canal Sony Entertainment Television

E não só em documentários ela gosta de falar da perseguição dos papparazzi à sua pessoa, em Circus, ela traz Kill the Lights, uma música feita como uma brincadeira entre ela e os papparazzi, onde ela fala em um verso e pergunta :

“Você é a estrela agora, bem vindo ao grande time
Todos eles querem uma foto, todos eles querem ver do que você é feito
O que você vai fazer?
Se a vida tirar o melhor de você?”

Este é seu sexto álbum, e já tem muitas “publicidade” ao seu redor, muitas biografias não-oficiais já foram feitas, mas essa é a primeira oportunidade de ver de fato o lado dela nessa história que todos só acompanham do lado errado da câmera.

A informação veio em seu site oficial, de que eles estariam produzindo um documentário em longa-metragem, chamado “Iron Maiden: Flight 666 – The movie” (“Iron Maiden: Voo 666 – O filme”), só por que eles são uma banda de heavy metal, eles deveriam ser um tanto mais originais a respeito do nome, esse negócio de número da besta já tá meio passado.

O documentário mostrará os bastidores da 1ºetapa da turnê “Somewhere back in time”, a bordo do “Ed Force One’, um Boeing 757 personalizado para a banda.

O Iron pretende exibir seu filme em vários países ao mesmo tempo no dia 21 de abril, e para os fãs, eles pretendem voltar ao Brasil em março de 2009 para apresentações em São Paulo, Manaus, Rio de Janeiro, Recife e Brasília, entre os dias 12 e 20.

Os ingressos estão à venda no site http://www.livepass.com.br

Enquanto o álbum do Artic Monkeys está quase pronto, o do Radiohead ainda está “nascendo”, por assim dizer, ainda segundo Brian Message, um empresário da banda, ele não tem a mínima idéia de quando deve ser lançado.

“A primeira parte do processo é compôr músicas das quais eles se orgulhem”, explicou Message durante uma conferência em Cannes. “Não há nada acertado até que os rapazes voltem e digam: ‘Nós temos algo que gostamos aqui'”.

E o Radiohead tem agenda aqui no Brasil, com shows marcados para os dias 20 e 22 de março, no Rio e São Paulo, para variar.

Será que foi pelo depoimento do Lil Wayne? Humn, duvidoso.

Ele é no estilo total flex, tem seu próprio selo, grife de roupas, é ator, escreve livros, testa o efeito de balas no corpo ( já são 9 tiros, praticamente um alvo humano.), mas agora ele está querendo investir no cinema, indo até promover seu empreendimento no Festival de Cinema de Sundance.

Bem, digamos que para uma pessoa que se encontra com seus rendimentos estimados em US$ 150 milhões entre junho de 2007 e junho de 2008, gastar mais um pouco nesse investimento não parece muito

Já são 8 os roteiros comprados, e um dos primeiros que será produzido será “The Dance”, feito com sua participação e com a de Nicola Cage,  “Cage fará o fundador de um programa de boxe, e eu farei o lutador que vai parar na penitenciária”, explicou.

Ele terá sua estréia como diretor esse ano, com “Before I Self Destruct”, nome que também dá nome ao seu álbum, previsto para sair no fim de março.

“É uma oportunidade de garantir que meus fãs assistam a meu primeiro filme”, falou, ele também escreveu e produziu o filme. “Isso me permitiu mostrar as causas e efeitos de algumas das ações sobre as quais escrevi no álbum.”

O filme é protagonizado por ele, e traz a história de um jovem negro que mora em um bairro pobre e também tem sua mãe morta a tiros, então ele vai parar em uma vida criminosa para sustentar seu irmão menor.

Este ano ainda, ele contracenará com Val Kilmer e Sharon Stone em “Streets of blood”, e também começará a filmar “13”, com Mickey Rourke.

Segundo Alex Turner, “Vamos lançar nosso novo CD até o meio do ano, acho. Já está 78% pronto. Na verdade, tenho trabalhado mais com frações. Está 2/3 pronto. Estou muito empolgado”, essa entrevista foi consedida ao canal de TV australiana Triple J.

Ao invés de gravarem seu álbum em sua terra natal, eles foram gravar na calorosa Califórnia, realmente uma grande mudança de temperatura, mais exatamente no estúdio do líder do Queens of Stone Age, Josh Homme, deve ser bom ter na agenda esses números de telefone,  “Tem sido muito divertido. Estivemos no deserto por uns tempos e fizemos duas sessões com Josh”, afirmou.

Ele segue ainda falando do ambiente, “É um lugar muito inspirador. Há um elemento de toda essa poeira no nosso som”, afirmou. Durante o show na Nova Zelândia, eles já deram uma palha do que pode se esperar para seu próximo álbum. 

1533366_joaquin_phoenix__musica_224_299O mais novo rapper, Joaquim Phoenix, durante sua estréia em LA, nesta última sexta, no clube LAVO, acabou por cair de cima do palco.

No show ele interpreta suas próprias músicas que sairão no seu álbum bancado por P. Diddy.

“Após todos esses anos lendo roteiros, finalmente chegou o momento de fazer algo do fundo do meu coração”, disse Phoenix após o concerto.

O seu primeiro álbum foi Alright Still, que contém seus sucessos “Smile“, “LDN” e “Alfie“, acredito ter escrito esse último de maneira errada…Apesar de ter feito muito sucesso com essas músicas, ela diz que não consegue mais ouvir seu álbum.

“Quando escuto esse disco eu fico me contorcendo. Eu era cinco anos mais nova nesse CD”, disse à BBC.

Ele foi lançado em 2006 (o que me faz pensar que estamos em 2009, assim ela seria 3 anos mais nova, 4 talvez, a não ser que ela tenha composto as músicas antes, ou realmente ela tem problemas com a matemática, talvez…)

Em seu novo CD,  It’s Not Me, It’s You, ela continua a compor suas músicas em cima de fatos pessoais, se dá certo para, ela tem mesmo é que continuar.

“Não sei outro jeito de compor. Gostaria de ser mais vaga e escrever coisas que pudessem ser trilha de comerciais, mas não sei”, afirmou.

O PoP realmente não é o forte da cantora, que o descreveu bem, a falar que ele é uma coisa vaga, melhor dizer pasteurizada, mas que de fato todo mundo vive com uma música PoP chiclete na cabeça, e que ele acaba sendo indispensável para a cena musical.

512208-6668-cpRoger Daltrey, mas comumente conhecido como o vocalista do The Who, recusou o papel de Adolf Hitler (por que será), em um filme inglês chamado  The Rapture, segundo o The Sun.

Ele agradeceu por terem pensado nele para interpretar, mas de fato acho que ele não deve ter gostado muito da idéia de interpretar o cara responsável pelo holocausto, pois ele acabou recusando.

Fora da cena musical e de projetos de caridade, ele costuma trabalhar como ator, um filme que ele já fez foi Tommy – o filme, em 1975

Quando não está tocando ou envolvido com algum projeto de caridade, Daltrey trabalha como ator. Ele aparece em Tommy – O Filme, de 1975.