untitled8Por ser membro da Cabala, ela não irá desfrutar da comida brasileira, trazendo pra cá um chef especializado em comida kosher, que a acompanha desde o início da turnê. Os pratos seguem preceitos baseados nas diversas exigências estabelecidas na Torá e na Halachá. Sinto dizer que ela é que está perdendo em saborear nossos pratos típicos…

Ela não poderá desfrutar de uma feijoada (eu realmente queria ver Madonna comendo feijoada, nossa), pois a carne só pode provir de seres ruminantes, no caso o porco está de fora, e de frutos do mar, e em relação aos peixes, só os que possuem escamas e barbatanas, ou seja nada de polvos, mariscos, caranguejos e camarões. A moqueca fica para outro dia.

Sim, e por falar em Madonna, saiu a um tempo atrás que as chances da Record transmitir o show dela diminuíram, segundo a Folha de São Paulo, as negociações com a produção da cantora só devem avançar após a venda de ingressos, que começa a partir do dia 1 de setembro, a Record estaria disposta a pagar até US$ 5 milhões para exibir o show ao vivo na TV.

Madonna, por sua vez, é conhecida pela rigorosidade em que trata suas negociações. Em 2006, quando a turnê Confessions foi televisionada nos Estados Unidos, ela fez uma série de exigências, pedindo que não fosse cortado absolutamente nada do show e não tivesse nenhuma narração.

Bem, se não cortarem é melhor para nós, apesar de Confessions ter umas censas calientes, como a que ela monta em um “cavalo”, que não é bem um cavalo, mecânico, são muito pocas essas cenas, não acho que se colocarem em um horário apropriado vá gerar problemas depois.